CURSOS UNIDADES QUERO DESCONTO

FANPEOPLE

Como a robótica participa da medicina?

Saiba mais sobre como a robótica está inserida na medicina.

postado 11 de mar de 2020

A robótica evolui diariamente e é introduzida em diferentes áreas com o intuito de auxiliar no trabalho do homem. Na medicina, os robôs já estão inseridos no cotidiano de muitos hospitais. Neste material, vamos te mostrar algumas situações em que a robótica participa da medicina. Acompanhe!

Robôs cirurgiões

É natural que os seres humanos tenham tremores nas mãos em situações delicadas ou quando há um esforço muito grande do corpo. Para evitar esse cenário e garantir um sucesso maior nas cirurgias, em alguns procedimentos são usados robôs ou braços mecânicos, que são controlados pelos médicos e oferecem mais estabilidade e firmeza durante o processo cirúrgico. 

Microchips

A robótica é capaz de criar robôs cirurgiões, mas também pequenos chips, que são tão úteis quanto os grandalhões do item anterior. Existem pequenos dispositivos que podem ser introduzidos no organismo para mapear as necessidades de vitaminas e nutrientes do corpo.

A expectativa para o futuro é de que eles sejam capazes de auxiliar no combate ao câncer, por exemplo, identificando as células com anomalias e aplicando a medicação necessária para corrigir o problema, sendo um tratamento que deixa os pacientes menos debilitados e aumenta as chances de cura.

Cirurgias a distância 

Graças aos robôs cirurgiões, já é possível que um médico cirurgião opere uma pessoa que está a quilômetros de distância. Esse recurso, também chamado de telecirurgia, permite que alguém controle o robô de longe durante um procedimento cirúrgico. Nesse caso, são necessários também bons aparelhos que possibilitem a comunicação entre quem está longe e a equipe local.

Robôs assistentes

Assim como é possível fazer cirurgias a distância, médicos são capazes de consultar pacientes que estão em outros lugares. Existe um tipo de robô que tem a capacidade de andar, filmar, registrar informações e comunicá-las em tempo real à pessoa que o está comandando remotamente. O processo funciona da seguinte maneira: o robô é o fio condutor das perguntas e das respostas entre médico e paciente, e ao final da consulta, é passado o prontuário e os detalhes do tratamento.

Acompanhamento em tempo real

Aqueles pacientes que precisam do acompanhamento frequente do médico podem optar por um acompanhamento feito em tempo real por meio de dispositivos internos ou externos que conseguem armazenar as informações, os detalhes e as mudanças que ocorrem durante o tratamento. Entre os acompanhamentos possíveis, estão os para pessoas com diabetes, para doentes cardíacos e para pacientes com problemas de pressão. Os aparelhos monitoram, por exemplo, o nível de glicose, a frequência cardíaca e a pressão arterial.

A robótica é uma grande aliada da medicina, e a tendência é que esses recursos estejam cada vez mais acessíveis e sejam usados também em casos de menor urgência e gravidade. 

Quer ler mais textos sobre robótica? Confira-os em nosso blog.

6 peças essenciais para fazer um projeto de robótica

5 conceitos de robôs que vão deixar você de boca aberta

Tecnologia é na People!

Quer ingressar na área de tecnologia? Seja um aluno People! Conheça nossos cursos e esteja à frente das inovações no futuro!

COMENTÁRIOS

Seja o primeiro a deixar um comentário

Mais Vistas

©People. Todos os direitos reservados.
Avenida Bady Bassit, 4960 São José do Rio Preto - SP   |   (17) 3214-8699
©People. Todos os direitos reservados.
Avenida Bady Bassit, 4960 São José do Rio Preto - SP   |   (17) 3214-8699
©People. Todos os direitos reservados.
Avenida Bady Bassit, 4960 São José do Rio Preto - SP   |   (17) 3214-8699
Move Edu
Move Edu