CURSOS UNIDADES QUERO DESCONTO

FANPEOPLE

4 mulheres que fizeram história na indústria de games

Confira profissionais que deixaram a sua marca em títulos de peso do cenário internacional!

postado 03 de set de 2019

Você já se perguntou quem são as mulheres por trás da produção e do desenvolvimento de games celebrados pela indústria internacional? A representatividade feminina neste segmento é um tema que vem ganhando destaque, sobretudo entre o público feminino que curte videogames. Pensando nisso, trouxemos um panorama geral do papel feminino no país, e também contamos para você quem são as mulheres que deixaram a sua marca ao longo dos últimos! Confira.

Brasil e a representatividade feminina na indústria de jogos

De acordo com o II Censo da Indústria Brasileira de Jogos Digitais - realizado em 2018 pela Secretaria da Economia Criativa, parte integrante do Ministério da Cultura do Governo Federal - a presença de mulheres nas empresas ligadas ao segmento gamer no país segue em crescimento, mas ainda está longe de alcançar o número de homens que atuam no setor. Assim, o número de colaboradoras mulheres em todas as áreas da indústria de games chega próximo aos 20%, enquanto a distribuição de colaboradores homens está próxima dos 80%. 

Mulheres que fizeram história

As desenvolvedoras e as distribuidoras de jogos no Brasil e no mundo seguem marcadas pela forte presença masculina. No entanto, ao longo das últimas décadas, grandes profissionais vêm redesenhando essa realidade. Além de contribuir para uma maior representatividade das mulheres nos próprios games, muitas profissionais estão deixando a sua marca na história e atuando em títulos queridos entre os gamers. Que tal conhecer a história e as contribuições de quatro delas? ;)

Carol Shaw

A californiana Carol Shaw ficou conhecida como a primeira mulher da história a desenvolver um jogo eletrônico. Influenciada pelo pai, engenheiro mecânico que atuava em laboratórios da Universidade de Stanford, e também pela cultura tecnológica muito forte no Vale do Silício, Shaw se interessou pelo raciocínio lógico e pela ciência da computação ainda menina. 

Graduou-se em Ciência e Tecnologia pela Universidade de Berkeley e, na sequência, começou seu mestrado em Ciência da Computação. Pouco depois, iniciou a sua carreira como engenheira de softwares na Atari, e desenvolveu títulos como Polo e 3D Tic-Tac-Toe. Ao se destacar como programadora, foi contratada pela Activision, e um ano depois criou o seu maior sucesso: River Raid. O game vendeu milhares de cópias e foi muito premiado. 

Yoko Shimomura 

A japonesa Yoko Shimomura é considerada um dos maiores nomes da indústria de games mundial! A profissional é responsável pela composição da trilha sonora de títulos de peso, entre os quais estão Final Fight, Street Fighter II, Kingdom Hearts e Final Fantasy. Além de compor músicas muito admiradas pelos gamers, Shimomura também já teve seus trabalhos tocados em concertos musicais em muitos países. 

Em 1988, graduou-se no Colégio de Música de Osaka e iniciou a sua carreira desenvolvendo trilhas para os games da Capcom, compondo para mais de 15 títulos. Na sequência, migrou para a Square, onde atuou na produção de músicas para mais de dez games. Em 2003, tornou-se compositora freelancer, e atualmente o seu currículo já conta com a composição de faixas para mais de 45 videogames. 

Rhianna Pratchett

Formada em jornalismo pela London College of Printing, a inglesa Rhianna Pratchett teve o seu primeiro contato com o universo gamer durante seus trabalhos para veículos jornalísticos. Em 2002, decidiu mudar sua área de atuação e tornou-se roteirista de jogos e designer narrativa. Seu primeiro trabalho foi Beyond Divinity em 2004, e desde então Pratchett atuou no desenvolvimento de outras histórias célebres, entre as quais estão títulos como Heavenly Sword e Mirror’s Edge.

Entretanto, podemos dizer que a sua maior contribuição foi para a franquia Tomb Raider. Foi Pratchett quem elaborou, produziu e desenvolveu Lara Croft no reboot Rise of The Tomb Raider, em 2013. Nas suas mãos, a personagem ganhou mais realismo e densidade, e além de ganhar emoções, também teve as suas roupas reformuladas. Dessa forma, a roteirista também está entre as profissionais da indústria que mais buscam aumentar a representatividade feminina nos games, com personagens mulheres muito bem desenvolvidas. 

Rieko Kodama 

Outro nome feminino de peso no cenário gamer é o da japonesa Rieko Kodama, considerada uma das maiores diretoras e artistas do segmento. Kodama iniciou a sua carreira como artista gráfica na gigante Sega, em 1984. Lá, ficou conhecida pelos seus trabalhos em títulos de RPG, como as séries Phantasy Star, 7th Dragon e também Skies of Arcadia

Além disso, Kodama teve contribuições de títulos notáveis para os saudosos Master System e Mega Drive, entre os quais está Altered Beast. A artista também atuou diretamente na produção dos dois primeiros games da querida série Sonic the Hedgehog. Ao longo de sua carreira, Kodama migrou de designer para diretora de games e, atualmente, atua como produtora. 

E aí, você conhece mais alguma figura feminina que fez história na indústria de games? Conta pra gente aqui nos comentários! E se você é fã de jogos, aproveite a visita ao nosso blog e confira outros posts que podem interessá-lo:

Qual foi o primeiro game on-line da história?

O que vai mudar na próxima geração de consoles?

Tecnologia é na People!

Quer ingressar na área de tecnologia? Seja um aluno People! Conheça nossos cursos e esteja à frente das inovações no futuro!

COMENTÁRIOS

Seja o primeiro a deixar um comentário

Mais Vistas

©People. Todos os direitos reservados.
Avenida Bady Bassit, 4960 São José do Rio Preto - SP   |   (17) 3214-8699
©People. Todos os direitos reservados.
Avenida Bady Bassit, 4960 São José do Rio Preto - SP   |   (17) 3214-8699
©People. Todos os direitos reservados.
Avenida Bady Bassit, 4960 São José do Rio Preto - SP   |   (17) 3214-8699
Move Edu
Move Edu